De Olho na Tribo

segunda-feira, 13 de julho de 2009

O Olhar do Guerreiro: a cruz cardinal - Parte 1

Para compreender o padrão do Olhar do Guerreiro, o ascendente em Áries, seguindo a lógica do artigo “O Olhar” (ver o astrólogo), é preciso visualizar o mapa astral como uma composição de três cruzes: a cardinal, a fixa e a mutável.

Cada cruz é forma por dois eixos, na cruz cardinal temos o eixo Áries-Libra e o eixo Câncer-Capricórnio. Para o Guerreiro essa cruz estabelece um padrão de olhar onde ele se vê como um ser que precisa está sempre agindo, sempre atuando, sempre iniciando as coisas.

É esse padrão que o faz ter a fama de briguento ou pelo menos de provocador e até de deus da guerra. Observe a vida de um guerreiro/guerreira e você verá que quando tudo está em paz, em harmonia, eles tratam logo de provocar algum atrito, é uma lei física, atrito tira o imóvel da inércia, tornando-o um móvel. Para os guerreiros quando as coisas estão paradas demais e por muito tempo é porque algo está errado.

Ao mesmo tempo ele sente-se atraído pelas pessoas que são harmoniosas, calmas, ou seja, com padrão Libriano, formando o primeiro eixo da cruz cardinal. Isso não quer dizer que todo ascendente em Áries vai escolher como par alguém com padrões fortes em Libra, contrariamente à teoria, na prática, as pessoas tendem escolher mais o padrão do Meio do Céu e da casa 10, do que da casa 7, para parceiros, isso é fácil de explicar, pois um dos pontos de atração das parcerias é a admiração, e admiramos exatamente as pessoas que nos transmitem forte energia compatível com nosso Meio do Céu, que é nossa missão de vida.

Assim o Guerreiro, ascendente em Áries, vai sentir-se atraído por aqueles que apresentarem forte energia de Capricórnio/Saturno, porque no Olhar do Guerreiro, esse é um Ser que inicia as coisas com objetivos estratégicos, e mesmo quando estão aparentemente imóveis é porque estão pensando estrategicamente no próximo movimento, assim o Soldado Ariano se apaixona pelo General Capricorniano.

Na outra ponta desse eixo temos Câncer, na casa 4, indicando como o Guerreiro percebe a energia emocional, assim na vida pública o ascendente em Áries pode ou deseja ser um estrategista que agirá com a frieza necessária para que sua ação surta os efeitos esperados, e na vida privada ele é uma “manteiga derretida”, sua sensibilidade para com assuntos de família é à flor da pele, não mexa e nunca critique a família de um guerreiro/guerreira, pois ao fazê-lo você será automaticamente promovido às fileiras dos inimigos.

A Cruz Cardinal, iniciada por Áries, é o padrão astrogenético do Olhar do Ascendente em Áries, ao olhar para um deles, saiba que você estará diante de Guerreiro/Guerreira e estará sendo percebido como um combatente ou não-combatente, escolha seu lado e torne-se um aliado ou um inimigo dessa ação de energia do Universo.